Sobre

Meu nome é Estefferson Torres, mas meu apelido na web é Darkchet. Sou natural do Ceará e morei no interior do estado a maior parte da vida, vindo a morar Fortaleza permanentemente em 2003 para cursar Física na Universidade Federal do Ceará. Tenho interesse em física, matemática, astronomia, ficção científica, história, mitologia e ocultismo, além é claro de RPG.

Falando nisso, como já devem ter notado, este blog é voltado para Role-Playing Games, mas não RPGs eletrônicos, e sim de mesa, como TrevasDungeons & Dragons e Vampiro: A Máscara. Mais especificamente, o foco do blog é nos jogos publicados pela Daemon Editora, como Trevas, Arkanun, Anjos: A Cidade de Prata, Demônios: A Divina Comédia, Trevas: Campanha Épica, Hi-Brazil e outros títulos da mesma editora. Mas é claro que também posso vir a postar algo de outros cenários e sistemas, como o Mundo das Trevas e Sistema Storyteller, da antiga White Wolf.

Apesar de tudo, meu hobby preferido é escrever RPG (sim, não jogar ou narrar, escrever mesmo), e ao longo dos anos tenho rascunhado algumas centenas de páginas de texto. A fim de publicar uma parte destes textos, montei um blog no Multiply em 2004. Chamei o blog de “Pergaminhos do Darkchet”, baseado no “Escritos do Shaftiel”, autor de vários títulos lançados pela Daemon Editora, como Jyhad: Guerra Santa e Vikings. Quando o Multiply foi desativado em 2012 migrei para o Blogger, mas infelizmente perdi uma parte do conteúdo do blog antigo, que não pude postar no novo blog. Aí permaneci no Blogger até 2017, quando migrei para este blog WordPress hospedadado com domínio próprio.

Mais uma coisa, a quem interessar possa, o nome “Darkchet” vem de um personagem para uma campanha de Trevas, um Mago das Sombras chamado “Chet Sabath”. Cheguei a fazer  a ficha dele, mas nunca joguei a campanha. Quando foi para criar um apelido para me registrar no fórum da Daemon Editora em 2003, só pude pensar no Chet. Mas achei que apenas Chet era muito simples, então coloquei o “dark” na frente e juntei tudo.

Comentários estão fechados.